Notícias

Voltar

CGEE apresenta projetos em dois eventos internacionais

Sustentabilidade

O assessor técnico do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Marcelo Poppe, representou a instituição em dois eventos internacionais no mês passado: a Energy Week, coorganizada pelo Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável e pela comissão econômica da União Europeia, em Bruxelas, na Bélgica, nos dias 19 e 20 de junho, e o Rising Powers and Interdependent Futures, em Manchester, na Inglaterra, dos dias 21 a 23.

O assessor participou, em Bruxelas, da Below50, no âmbito da Energy Week. Na ocasião, os participantes debateram a questão dos biocombustíveis. O evento contou com representantes de empresas comprometidas com a causa que buscam utilizar energia sustentável, reduzindo as emissões de combustíveis fósseis em mais de 50%. Poppe apresentou a Plataforma para o Biofuturo, que tem o CGEE como um de seus colaboradores.

O projeto, divulgado na 22ª Conferência das Partes sobre Mudança do Clima (COP-22), em Marrakesh, no Marrocos, foi proposto e liderado pelo Brasil e conta com a assinatura de 20 países. O objetivo dessa plataforma é incentivar os governos dos países a implementarem uma regulação que incentive o desenvolvimento de iniciativas de baixo carbono, possibilitando um ambiente de negócios sustentável. A intenção era correlacionar as iniciativas da Below50 com o trabalho feito pela Plataforma para o Biofuturo.

Ainda em junho, o assessor técnico do CGEE esteve em Manchester para o encerramento de um ciclo de projetos financiados pelo governo britânico e liderados por 10 universidades inglesas, chamado Rising Powers and Interdependent Futures, que busca mostrar o papel de países emergentes, como o Brasil, no futuro que está sendo construído em âmbito global.

O Centro esteve envolvido em um dos projetos dessa iniciativa, o Rising Powers Clean Development and Low Carbon Transition in Southern African Countries, juntamente com os governos da China e da Índia. As universidades convidaram uma instituição de cada país para participar e o CGEE foi o escolhido para representar o Brasil. Poppe falou sobre a contribuição e o apoio brasileiro aos países subsaarianos da África na questão da transição energética, tradicionalmente dependentes da energia de biomassa, como madeira e carvão vegetal, para uma matriz energética de baixo carbono. 

 



Sem comentários ainda. Please sign in to comment.