Projetos

Voltar

Projeto Painéis CTI-ODS 2030 São Paulo – Mulheres na ciência

Ícone do projeto

Projeto Painéis CTI-ODS 2030 São Paulo – Mulheres na ciência

Com o intuito de expandir o nível de conscientização da sociedade sobre o papel da ciência, tecnologia e inovação no atendimento da Agenda 2030 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), em articulação com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), organizam o ciclo “Painel CTI para a Sustentabilidade - CTI ODS 2030”. Seis grandes temas serão debatidos: Biodiversidade; Mulheres na Ciência; Tecnologia & Emprego; Conhecimento Científico; Nexus: segurança hídrica, energética e alimentar; e Transformações Sociais.

Em cada evento, haverá um(a) conferencista, um(a) mediador(a) e três debatedores(as) que tratarão de temáticas relacionadas com a sustentabilidade, considerando as contribuições da CT&I para o alcance dos ODS. Cada debate será norteado por um conjunto de sínteses produzidas previamente pelos(as) conferencistas. O formato do ciclo considera as diferentes visões dos produtores e consumidores de CT&I e procura facilitar os debates, empregando tecnologias de informação e comunicação. Os achados do ciclo de conferências serão consolidados em um documento propositor de política (policy paper), que será difundido em novembro deste ano.

Neste segundo encontro terá como tema "Mulheres na Ciência" e a cidade de São Paulo (SP) foi a escolhida para receber, no dia 9 de outubro, representantes da comunidade de pesquisa, da iniciativa privada e do governo para um debate que integrará visões diversas na identificação de sinergias e de proposições para o desenvolvimento sustentável.

 

Saiba mais sobre os participantes do painel ODS São Paulo:
 

     

Helena Bonciani Nader


Professora titular da Unifesp (1989), bolsista de produtividade do CNPq (nível 1A), membro titular da Academia de Ciências de São Paulo (1989), da Academia Brasileira de Ciências (1999), e da World Academy of Science (TWAS) for the Advancement of Science in Developing Countries (2013). Foi Presidente da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (2010-2011) e Vice-Presidente (2007-2011) e Presidente (2011-2017) da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Excerceu várias funções administrativas e técnico-científicas dentro e fora da universidade. Orientou mais de uma centena de mestres e doutores e recebeu diversos prêmios e honrarias nacionais e internacionais. O reconhecimento da comunidade internacional pode ser aferido pelo número de citações de seus trabalhos (9.940) e índice h 55.

     
 

Zehbour Panossian


Doutora em Físico-química pela Universidade de São Paulo (1981). É pesquisadora do Laboratório de Corrosão e Proteção (desde 1976) foi Diretora de Inovação (2012-2018) e atualmente é Diretora-Presidente e Membro do Conselho de Administração do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo S.A (IPT).

     
 

Alice Abreu


Professora Emérita da UFRJ, Alice Abreu é Doutora em Ciências Sociais pela USP e Mestre em Sociologia pela LSE da Univ.de Londres. Sua carreira acadêmica esteve toda vinculada ao IFCS da UFRJ, onde se aposentou como Professora Titular de Sociologia. Ocupou outros cargos no Brasil e no exterior: Vice-Presidente do CNPq, Diretora do Escritório de Educação e Ciência e Tecnologia da OEA; Diretora do Escritório Regional da América Latina e Caribe do ICSU; Diretora do GenderInSITE, um programa internacional para promover a questão de gênero em ciência, inovação, tecnologia e engenharia. Recebeu a Ordem Nacional do Mérito Científico do Brasil (Comendador) em 2001; a Palmes Académiques (Officier), do Ministère de la Jeunesse, de l’Éducation Nationale et de la Recherche da França em 2003; o Prêmio Florestan Fernandes de Sociologia em 2009 e o Prêmio de Excelência Acadêmica Antônio Flávio Pierucci de Sociologia em 2013.

     
 

Daniele Botaro


Doutora em Ciências com enfase em Biofísica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e com experiência em projetos educacionais, trocou o laboratório pelas salas de treinamento corporativo para falar de diversidade e inclusão, a partir de uma pesquisa sobre representação de mulheres na ciência. Atualmente é Líder de D&I para America Latina na Oracle, responsável pelos comitês de diversidade com cinco pilares principais: Gênero, LGBTQ, Raça/Etnia, Pessoas com Deficiência e Gerações. Com apoio do time Global de diversidade da Oracle, coordena a implementação de práticas e políticas de inclusão, além de promover treinamentos e ações de awareness sobre diversidade.

     
 

Patricia Menezes


Graduada em Psicologia - Bacharelado (2001) e Formação de Psicólogo (2005), com ênfase em Psicologia Social - pela Universidade da Amazônia - UNAMA; Especialização em Administração Pública e Gestão Urbana (2012), pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas e em História, Sociedade e Cidadania (2017), pelo Centro Universitário de Brasília - UniCEUB. É servidora pública da Prefeitura de Barcarena/PA (janeiro de 2002 até o momento) onde, desde 2013, tem como foco de atuação a promoção das Agendas de Desenvolvimento da ONU - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e Agenda 2030 - por meio do Planejamento Governamental e do fomento à Participação Social. Foi Articuladora Regional (AP, PA, TO) dos ODM, de 2013 a 2015. É co-fundadora da Rede ODS Brasil.

     
 

Maria Paula


Atriz, comediante, apresentadora, escritora, repórter e psicóloga, Maria Paula já apresentou programas na Rede Globo, na extinta MTV Brasil, na Discovery Channel e na Band. Além disso, é cronista da Revista de Domingo do Correio Braziliense e embaixadora da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano do Ministério da Saúde.

 

                               

 

Tema: Mulheres na Ciência

CNI, São Paulo (SP),

09 de outubro 2018

Acesse a programação

Transmissão do Evento


 

Assista a gravação do evento de Belém (22/08)