Voltar

Observatório em Bioeconomia (OBio)

Ícone do projeto

Observatório em Bioeconomia (OBio)

Sobre o OBIO

A missão do Observatório em Bioeconomia é apoiar o desenvolvimento da bioeconomia brasileira, provendo inteligência estratégica para subsidiar a tomada de decisão em políticas públicas, acadêmicas e empresariais, e criando um espaço integrado, estruturado e interativo, para orquestrar a criação, a análise e o compartilhamento do conhecimento sobre bioeconomia.
 

Objetivos

Os principais objetivos do observatório são:
  • Reunir e disponibilizar informações relevantes para a bioeconomia referentes a: arcabouço legal e regulatório,
  • mecanismos e agentes de financiamento, e planos e programas;
  • Mapear, organizar e disponibilizar informações referentes às capacidades brasileiras em CTI para bioeconomia;
  • Prover serviços de inteligência para realização e disponibilização de panoramas e análises, nacionais e mundiais, de tendências e perspectivas tecnológicas e mercadológicas referentes à bioeconomia;
  • Prover serviços de inteligência para realização e disponibilização de estudos estratégicos e analíticos de novos modelos de gestão, arranjos institucionais, modelos de negócios e mercados bioeconômicos;
  • Prover serviços de inteligência para planejamento e organização de eventos e cursos para impulsionar o mercado bioeconômico;
  • Produzir e disponibilizar boletins periódicos e temáticos, estudos ad hoc, assim como informes executivos e policy briefs.
 

Produtos e Serviços

 
Os serviços e produtos do observatório estão relacionados à coleta, análise, organização e produção de informações que permitam observar, acompanhar e antecipar tendências para o desenvolvimento de temas estratégicos em bioeconomia, considerando recortes científicos, tecnológicos, econômicos, geopolíticos, temáticos ou regionais, num ambiente interativo e contínuo de provimento de projeções e estudos especialistas.
 
Fazem parte dos produtos e serviços do OBIO:
  • Recursos e Conhecimento: será o repositório de informações especializadas sobre o tema apresentando informações sobre aspectos regulatórios relacionados à bioeconomia, programas e planos nacionais e internacionais e informações sobre mecanismos de financiamento;
  • Mapa de Capacidades: visa oferecer ao usuário uma ferramenta visual, quantitativa e descritiva sobre as capacidades em CTI em bioeconomia no Brasil. Essas capacidades serão apresentadas na forma de atores, programas e iniciativas. As informações serão georreferenciadas e poderão ser visualizados através de um mapa interativo que apresentará a descrição da capacidade consultada;
  • Bioeconomia em Números: visa oferecer uma ferramenta de visualização de dados estatísticos sobre a atual situação da bioeconomia. O objetivo é permitir que o usuário possa extrair e compilar informações organizadas e de interesse sobre a bioeconomia para auxiliá-lo em tomadas de decisão e/ou na produção de conteúdo técnico-científico. A ferramenta ainda auxiliará no propósito de informar os usuários sobre a dimensão da bioeconomia nacional;
  • Serviços de Inteligência: visa disponibilizar de forma contínua uma série de boletins periódicos e temáticos, desenvolvidos pelo CGEE em conjunto com instituições parceiras, assim como artigos e estudos de temas estratégicos. Outra linha de atuação é a elaboração de estudos ad hoc voltados para atender questões específicas dos diversos setores da bioeconomia. Estes serão serviços sob demanda, a partir de iniciativa interna ou de atores do ecossistema da bioeconomia.
 

Equipe técnica do CGEE

Supervisor

Regina Silverio

Líder

Marcelo Poppe

Equipe

Bárbara Bressan
Daniella Fartes
Emilly Caroline
Jackson Maia
João Pedro (Estagiário)

Downloads:

Boletim Temático

Informativo ODBIo n 01

 

 

Relatórios
• Relatório de desenvolvimento e implantação de Observatório em Bioeconomia

 

Artigos
• EUBCE 2021 - Unravelling the bioeconomy - a semantic similarity analysis of scientific publications

Vídeos:

Lançamento do
1º Boletim de Bioeconomia

Panorama da produção científica em Bioeconomia no Brasil e no mundo